Serviços

Avaliação do processo de teste de software de acordo com ISO 29119/ISO 12207/ISO 15504

Ajudamos a sua organização na avaliação do alinhamento do seu processo de com as melhores práticas consubstanciadas na norma ISO 29119.

A análise de gap empreendida possibilita a identificação dos pontos fracos do seu processo que necessitam ser reparados, as oportunidades de melhoria no processo e as iniciativas para a potencialização dos pontos fortes.

Entregamos um diagnóstico com uma avaliação SWOT (pontos fortes, fraquezas, ameaças e oportunidades), assim como um elenco de iniciativas para a implementação das melhorias identificadass e um roadmap de implantação.

A visão fornecida é integral considerando, processo de teste, governança, técnicas de teste, pessoas, automação de testes, métricas e medições, projeto de teste e organização e responsabilidades pelo processo e interação com o desenvolvimento.

Avaliação da prontidão para o DEVOPS

O DEVOPS surgiu para quebrar o paradigma de entrega de software. Ele possibilita entregas rápidas do software, agregando valor ao negócio. Esta prática do ITAC tem como objetivo avaliar se a sua organização de desenvolvimento de software está apta a implementar as práticas e pilares do DEVOPS.

Portanto são avaliadas as seguintes práticas:

  • Uso de práticas ágeis para a especificação do software;
  • Integração contínua;
  • Entrega contínua;
  • Deploy Contínuo;
  • Teste contínuo;
  • Infraestrutura como código;
  • Monitoração contínua.

Os pilares avaliados são:

  • Cultura ágil;
  • Colaboração entre desenvolvimento e operações;
  • Automação do processo, builds, testes e deploys;
  • Processos enxutos (Lean);
  • Compartilhamento de conhecimento;
  • Metrificação do processo de desenvolvimento e de DEVOPS.

A análise de gap empreendida possibilita a identificação dos elementos que necessitam ser reforçados e implantados para que o DEVOPS esteja operacional.

Neste serviço entregamos um diagnóstico com uma avaliação SWOT(pontos fortes, fraquezas, ameaças e oportunidades), assim como um elenco de iniciativas para a implementação das melhorias identificas e um roadmap de implantação.

A visão fornecida é integral considerando, tanto as práticas DEVOPS como os seus pilares.

Práticas Ágeis no Desenvolvimento

Ajudamos a sua organização se preparar para implantar as práticas ágeis propostas pelos métodos ágeis mais utilizados no mercado.

É feita uma análise de gap no processo de desenvolvimento da organização que possibilita o levantamento dos pontos fracos do processo que necessitam ser reparados, as oportunidades de melhoria no processo e as iniciativas para a potencialização dos pontos fortes.

Entregamos um diagnóstico com uma avaliação SWOT(pontos fortes, fraquezas, ameaças e oportunidades), assim como um elenco de iniciativas para a implementação das melhorias identificadas no processo atual e um roadmap de implantação do método ágil escolhido e das melhores práticas para a organização.

A visão fornecida é integral considerando, processo de desenvolvimento, gestão do processo de desenvolvimento, práticas ágeis, técnicas de teste, pessoas, automação do desenvolvimento e de testes, métricas e medições, organização e responsabilidades na aplicação do método ágil.

Estratégia de Transformação Digital

Com o avanço de novas tecnologias como a computação em nuvem, “big data”, “analytics”, mídias sociais, “mobile”, inteligência cognitiva e internet das coisas, ou que se denomina de SMACIT, as quais estão dando sustentação para a transformação digital das organizações, observa-se uma mudança significativa no modo como as empresas desenvolvem produtos e serviços, aprimoram a experiência dos seus clientes, mudam a forma de operar seus processos e também propiciam o desenvolvimento de novos modelos de negócio.

Esta prática de consultoria do ITAC busca o desenvolvimento da estratégia de transformação da empresa ou organização do cliente visando verificar oportunidades de incrementar a experiência do cliente de forma diferencial em relação ao mercado, as oportunidades de digitização dos processos de negócio, as possibilidades de novas formas de trabalho e o desenvolvimento de novos modelos de negócios digitais a partir das competências da organização.

Engenharia de Requisitos

Grande parte do fracasso na implantação de soluções, produtos e serviços se deve ao fato de problemas na definição dos requisitos do negócio, técnicos, funcionais e não funcionais.

Esta prática oferecida pelo ITAC busca implementar processos e técnicas para a elicitação, especificação e gestão de requisitos de forma que as soluções, produtos e serviços, sejam implementados atendendo aquilo que o negócio efetivamente necessita e requisitou.

Engloba serviços de consultoria, treinamento e transferência de conhecimento.

Governança de Enterprise Content Management

Cerca de 90% das informações que circulam nas empresas são consideradas não estruturadas, como imagens, documentos, vídeos e áudio ou semiestruturadas como conteúdos em planilhas eletrônicas, e-mail ou documentos de texto, fotos, etc.

Está havendo uma forte tendência para que conteúdos em papel sejam eliminados nos processos de negócio das organizações. Na área Bancária já é uma realidade pela Lei 12.865.

Esta prática estabelece todo o arcabouço de Governança no ciclo da informação não estruturada na organização, que vai desde a criação do conteúdo até o seu descarte, passando pela captura, classificação, indexação, armazenamento, uso de serviços de terceiros, pesquisas e atendimento a solicitações da Justiça.

O ITAC tem amplo domínio sobre os processos de Governança e Gestão necessários para que sua organização gerencie efetivamente os seus acervos de conteúdos e registros.

Atualmente ter seus acervos de conteúdos classificados e indexados de forma apropriada é a base para a aplicação de Big Data, Analytics e para a inteligência cognitiva.

Gestão de Riscos de TI

A tecnologia da informação atualmente está embutida em produtos, serviços e processos de negócio.

Quanto maior a inserção da TI em produtos, serviços e processos, maiores são os riscos para o negócio. Portanto, preservar o valor da organização depende de um processo de gestão de riscos eficaz e eficiente.

Esta prática do ITAC compreende mapeamento de riscos da TI para o negócio, a definição de uma estratégia para a gestão de riscos, a implantação de processos, a implantação de indicadores de riscos e a capacitação de profissionais, assim como a transferência de conhecimento.